O reiki segundo o espiritismo 12

                                                                  O reiki segundo o espiritismo - Adilson Marques

Pergunta 28 – Foi comentado que o Reiki não cura, e que sem o Merecimento do paciente, nada é possível. E como explicar a cura de animais? 

Resposta – Nossos irmãos menores, os animais, não estão submetidos á Lei do carma, não, pelo menos, como acontece com os seres humanos. Eles não têm ainda o livre-arbítrio, logo não colhem no presente o que semearam no passado. Ou seja, os frutos de seus atos em encarnações passadas. 

Os animais não reencarnam com toxinas perispirituais para serem drenadas para o corpo físico. Porém, sofrem os efeitos da vida “selvagem” da Terra ou das imprudências dos seres humanos sobre o meio ambiente, por exemplo. É por isso que também ficam doentes. 

E nem todas as doenças que os seres humanos possuem são “cármicas”, no sentido das expiações de vidas passadas. Muitas são causadas pelas imprudências na vida atual. Pela alimentação inadequada, pelo consumo de álcool, drogas e cigarros, entre outros fatores. 

O importante, porém, é ressaltar que nossos irmãos menores não precisam da Fé e nem do Merecimento. Eles não bloqueiam a energia, como uma pessoa sem Fé. Lembremos que Fé não é ter, necessariamente, uma religião, mas estar aberta, receptiva ao tratamento vibracional. É por isso que sempre enfatizamos que não é falta de caridade deixar de atender uma pessoa que não acredita no Reiki, um cético. Não é comum alguém que passa pela sessão dizer que seria bom o marido ou o filho participar de uma sessão, mas que ele não acredita, acha que tudo é bobagem? Pois bem, uma pessoa assim, cria uma capa energética em volta de seu corpo, similar a uma armadura. Nem Jesus seria capaz de atravessar essa barreira com seus fluidos puros e salutares. Isso é o livre-arbítrio. Tal pessoa não iria sentir nenhuma melhora e seria mais um difamador do trabalho. 

Por isso, se a pessoa não procura a ajuda, ou não esta receptiva, preocupem-se com aqueles que já estão prontos para serem tratados pelas técnicas mais sutis, vibracionais e não invasivas como são, ainda, as da medicina da Terra. 

Pergunta 29 – Para não deixar dúvidas ao leitor, gostaríamos que vocês falassem sobre a “sintonização” no Reiki. Sobre o papel do “mestre” de Reiki nesse processo? 

Resposta – O mestre tem um grande papel, sobretudo moral. Você é responsável por tudo o que você ensina aos outros. Os atos que seus alunos tiverem, baseados no que foi ensinado para eles, é de responsabilidade de quem ensinou. É por isso que a missão do professor, seja qual for o nível, é de muita responsabilidade. Os escritores também se encontram nessa categoria. Um livro difamatório, que difunde inverdades, que prega preconceitos etc. vai gerar carma ao escritor. Tudo é regido pela Lei da causa e efeito. 

O mestre de Reiki, entendendo aqui como professor de Reiki, porque Mestre só temos um, que é Jesus, deve estimular o uso correto da energia, sem mistificação, sem charlatanismo, através da bondade e do amor incondicional. Como se pode falar em amor incondicional cobrando pela sessão? Esperando algum retorno material ou mesmo espiritual? 

Dizer que existe uma energia específica no Cosmos que é acessada apenas por quem foi sintonizado no Reiki, ou seja, pagou para participar de um ritual, é charlatanismo. Então Jesus não teria tido acesso a essa energia? Uma vez que ele não usava nenhum símbolo milagroso. Usava apenas sua vontade e força mental. 

Não existe sintonização nenhuma. A pessoa só precisa saber como se preparar antes, durante e após a sessão para não se desgastar; deve se preocupar com o local onde a sessão irá acontecer, e procurar sempre aumentar seu padrão vibratório e contato com a espiritualidade superior através de sua própria reforma íntima. 

O verdadeiro mestre de Reiki ensina através do exemplo, através da humildade e da resignação. Sua transformação interior, através do abandono de vícios, do orgulho e do egoísmo é o sinal de que se tornou seu próprio mestre.

Conclusão 

O Reiki nada mais é do que a emissão de nossa energia vital ou ectoplásmica. Todos nós temos energia para doar, uns mais outros menos. No espiritismo, a pessoa que tem muita energia para doar é chamada de “médium de cura”. Estas pessoas são as que terão condições de trabalhar com o Reiki. Uma pessoa que não tenha energia para doar, mesmo que faça o curso com o mais popular mestre de Reiki, não terá como ajudar a espiritualidade socorrista. E quanto mais Fé a pessoa tiver, mais auxílio do Alto ela obterá. 

Ninguém precisa de mestre, de símbolos ou de qualquer outro objeto material para enviar Reiki. Há mestres que dizem que somente o “kit esotérico” comprado em sua própria loja é capaz de ajudar a pessoa a enviar Reiki, entupindo o incauto de espelhos, cristais, flautas de bambu e outros apetrechos. 

A pessoa que acredita que só será “sintonizada” quando alguém falar algumas palavras de ordem, assoprar suas mãos, fazer com que fique em posições ridículas, como colocando as mãos entrelaçadas sobre a cabeça por cinco minutos e, além disso, paga R$ 500,00, R$ 1.000,00 ou até R$ 5.000,00 para este teatro, infelizmente desconhece que a realidade espiritual é muito mais simples e que está sintetizada na frase de Jesus: “bata e a porta se abrirá”. 

O ensino do Reiki é importante, mas em relação ao como proceder para enviar energia sem se enfraquecer, sem sofrer nas mãos de entidades obsessoras e para enfatizar a importância da reforma íntima e os ensinamentos morais dos símbolos. Infelizmente, o que costuma ser deixado de lado nos cursos de Reiki.

Um comentário:

  1. Gostei muito do que vi !
    Muito difícil encontrar espaços bacanas como este :_)

    Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...

    http://bolgdoano.blogspot.com.br/

    Espero que goste !
    Agradeço desde já !

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar! Está me ajudando a melhorar!
Beijos de luz
mirna